Páginas

2011-03-04

Toda rosa é rosa porque assim ela é chamada

#28 — Someone that changed your life

Em algum momento do começo da nossa amizade, decidimos fazer do Carnaval um marco. Eu, que não gosto nem um pouco dessas coisas pululantes e dançantes e cheias de pessoas jogando goma umas nas outras, e você que tinha justamente saído pro bom e velho "curtir o Carnaval". Eram, obviamente, outros tempos e outra vida. Mas o fato é que essa "carta" não é a primeira que eu faço pra ti, e essa também não é a primeira vez que eu falo sobre como começamos a nos falar no Carnaval de 2007, logo quando você voltou daquela cidade onde você estava e eu não lembro o nome, na primeira e única vez que te vi usando preto. De certa forma, convenhamos, há uma certa poesia em comemorar aniversários no Carnaval, porque, afinal de contas, há sim uma certa poesia no Carnaval. Pierrot e Colombina, quem sabe Los Hermanos, quem sabe Caio F., quem sabe Guaramiranga e o Festival de Jazz & Blues. O fato, aliás, não é nem isso. É só que eu gosto de lembrar. Havia uma certa poesia em 2007. Um tom novo oscilando entre preto e branco e RGB. Eu sei lá. Me perguntaram o que eu faria se pudesse voltar cinco anos no tempo, eu pensei em responder que gostaria de ter sido menos idiota. Mas isso eu penso todos os anos. E eu tô divagando e não cheguei ao ponto principal da coisa toda.

Alguém que mudou a sua vida. Tu foi essa pessoa, definitivamente. Ou pelo menos uma das primeiras. Qualquer coisa que eu possa falar aqui provavelmente já foi dito entre esses cinco Carnavais, mas agora, especificamente agora, eu quero agradecer mais uma vez.

Acho que acabei de passar mais uma vida inteira do teu lado agora. Não sei quantas vidas eu tive só por tua causa. Obrigada por elas. Muito, mesmo. 

2 comentários:

Anônimo disse...

Belíssimo e para mim te um significado especial, é de sua autoria?

.moony. disse...

É, sim :)