Páginas

2011-03-26

That was when I ruled the world

Acho que eu não tenho escrito muito ultimamente porque meus pensamentos andam meio desconexos. Eu sei que o quero dizer, começo a escrever, e aí no meio do caminho lembro de outra coisa, e assim vai. Obviamente não chego a lugar nenhum. Mas tudo bem. Acontece.

Hoje tive vontade de assistir O Fabuloso Destino de Amélie Poulain de novo. Pela, sei lá, milésima vez. Porque ele é o tipo de coisa que me deixa mais leve, e isso seria muito, erm, conveniente agora. Eu planejo tanto as coisas, que às vezes tenho vontade de soltar as rédeas e deixá-las simplesmente acontecerem. Quando é pra algo dar errado, dá errado tendo sido planejado ou não. Acontece. E o mesmo vale pro que dá certo, suponho. Estou ficando toda desconexa de novo.

Deixa pra lá.

4 comentários:

Bianca Caroline disse...

esse filme também me deixa o mesmo efeito :)

Helen Cristina disse...

Esse filme é incrível mesmo.
Eu também fico muito desconexa, mas como toda vez, inspirada ou não, eu vou misturando tudo, mesmo assim escrevo. Simplesmente porque sinto que devo fazer aquilo e tudo mais.
Quando estou muito paranóica, cheia de ideias, boas ou más, um bom filme realmente alivia. Sendo lindo assim como o da Amélie, ou cheio de drama e sexo com Gael Garcia Bernal. Devem ser fases, né? Senão a gente explode. Tem que ter um equilíbrio e coisas do tipo. :)
beijos!

Morgana Gomes disse...

eu sou quase a desconexão. mil pensamentos e sem conclusão de nenhum deles...
todo mundo fala desse filme. vou ver se baixo, tô precisando ficar leve também.

L disse...

Parabens você é um ser humano! Todos se sentem assim, até o Marvin que não é humano se comporta da mesma forma.
Moça, relaxe as coisas mais estupendas da vida acontecem quando não planejamos. Não se planeja ter um novo amor, ter um novo amigo, ter um novo caso, ter um bom livro, ter uma grande de=iarreia no ônibus....

Quando se planeja e acontece, perde-se o tchan da coisa, fica algo como, é o que eu tentei deu certo, legal [Humpf!].