Páginas

2010-05-26

Live together, die alone

Sobre quem reclamou/não entendeu o final de Lost:
Porra, cara, se mata. Se quer a informação toda mastigadinha e pronta pra consumo, vai na Lostpedia e lê um resumo. A grande maioria do que estão dizendo ser "mistérios não respondidos" são, na verdade, coisas que qualquer pessoa que tenha assistido as seis temporadas com atenção sabe que foram:

a) respondidas nos episódios/temporadas anteriores.
Em Lost, três coisas podem acontecer com um "mistério": ou ele é criado em uma temporada e respondido na seguinte, ou ele é aumentado na seguinte, podendo ou não ter sido respondido em parte, ou ele simplesmente não é respondido claramente para que você mesmo esclareça com as informações que já tem. Me diz, cara, que graça teria responderem tudo, tim-tim por tim-tim? Seria chato. Extremamente chato. 

b) ou então são coisas sobre as quais a gente já tem informação suficiente para entender e ter uma resposta.
Vai esperar que no último episódio da última temporada venha um personagem contar bem bonitinho tudo o que aconteceu e resolver tudo? Não, né. Não vamos subestimar nossa inteligência, por favor.


Sobre o final de Lost:
Eu tinha dito nesses últimos dias pra uns amigos que Lost chegou a um ponto na minha vida que, pra eu não gostar do último episódio, ele teria que ser uma merda muito grande. Mas muito mesmo. E sabe o que aconteceu? Nem foi ruim. Foi ~LINDO~. Assim, muito. E eu não tinha medo de não gostar porque eu sempre respeitei Lost. Acho que a série nunca prometeu mais do que poderia cumprir, e o final foi realmente digno de tudo.

Quando você passa tanto tempo assim assistindo uma série, ela se mistura com a sua vida. Lost, pra mim, era o que fazia todo mundo se reunir na frente da televisão/computador altas horas da madrugada. Era aquela espera angustiada pelo próximo episódio. Era aquela série que se tornou tão nossa que quando alguém morre eu choro com se fosse um parente meu.

E quando o último episódio terminou, eu não chorei exatamente porque estava triste, mas porque foi tudo tão bonito e porque, quando as peças se encaixaram e tudo fez sentido, eu vi que aquele era mesmo o fim e fiquei feliz por ter sido do jeito que foi. No fim das contas, foi paz.

Um comentário:

Mialle disse...

ai cara vc fala assim dá medinho e mimimi e eu estou amando mesmo achando a primeira temporada meio ~boring~ maaas eu sei que depois fica melhor, eu espero mesmo, beeeijo.